Textos

Uma dose de esperança.

O mundo está perdido, Mas ninguém se importa, ninguém se compadece; Muito se fala, mas a maioria esquece. Falta empatia, falta simpatia. Falta compaixão, falta compreensão. Falta amor, falta respeitar a dor. Muito se falta e nada se encaixa. A todos os que sonham com uma humanidade com mais temperança, Uma dose de esperança, por…… Continuar lendo Uma dose de esperança.

Textos

Minha confusão.

Nunca sei onde estou. Onde fico? Aonde vou? Sempre procurando algo; um rumo, um abraço, eu presumo. Perdida, confusa, inibida. Uma explosão de sentimentos, Junção de pensamentos que me levam aos extremos. Amo e odeio. Corro e não chego. Me canso mas não descanso, pulo mas não alcanço. Sinto mas não me permito, sempre entro…… Continuar lendo Minha confusão.

Textos

Devaneio Noturno.

O travesseiro deveria ser um lugar para descansar, não para pensar. Rodo de um lado para o outro, mas não consigo, não encontro; Uma solução ou alternativa que me force a sair da zona de conforto. O silêncio me protege dos meus males, faz com que eu queira respirar novos ares. Me entristeço, me acanho,…… Continuar lendo Devaneio Noturno.

Textos

Perdida na multidão.

A sala está lotada. A multidão, amontoada. Olho para todos os cantos, sem entender nada. O que acontece agora? Me perco na imensidão dos meus pensamentos, totalmente estagnada. Minha verdade é subversiva; geniosa, fugaz e talvez um pouco depressiva. Já cansei de tentar entender a vida; ela simplesmente precisa ser vivida. Me perdi ao redor…… Continuar lendo Perdida na multidão.

Textos

Observo, logo escrevo.

Observar é um dos meus dons. Nasci para ser platéia, nunca a estrela. Encontro-me sentada em uma cafeteria, vendo pessoas cheias de alegria, consumidas pela cafeína, esbanjando simpatia. Estou cercada de boas companhias, qualquer um deles poderia transformar meu dia, e mesmo assim, continuo perdida. Estou aqui em parte; sempre pela metade. Existo mas não…… Continuar lendo Observo, logo escrevo.

Textos

Florescer ou desfalecer?

Enquanto chorava, largada em minha cama, senti a angústia invadindo minhas entranhas. De meus olhos já não escorriam lágrimas, eu estava cansada. O mundo parecia não se importar, a felicidade estava a se atrasar. Mesmo assim, percorri meu caminho. Sozinha, não nego, mas sempre sorrindo. Nunca me perguntaram se era verdadeiro, nunca perguntaram se meu…… Continuar lendo Florescer ou desfalecer?

Textos

Veneno.

Com um lápis e uma folha, escrevo o meu adeus. Me olho no espelho, vejo os lábios que um dia foram teus. Não sei ao certo o que aconteceu, Você jamais me pertenceu. Fui cega, tola, estúpida, Acreditei que era diferente, decente. Em ti eu fiz morada, Todavia, saí machucada. Nos teus braços, construí meu…… Continuar lendo Veneno.