Textos

Luto agora é verbo

2D54EDAD-8A48-4268-B8CB-2F7EEB29EA8C

Hoje é dia de choro, é dia de luta,

Dia de buscar forças e manter a conduta,

De olhar para o próximo e estender a mão,

Colocar o joelho em terra e clamar pelo fim dessa escravidão,

Que é capaz de cegar toda uma geração,

E tornar fanático aquele que dizia ser cristão.

O passado bate à porta,

Tentando intimidar aqueles que insistem em lembrar da história,

Manchada de vermelho com o sangue da vitória 

De um regime autoritário que levou muitas vidas embora. 

Não dá para acreditar nisso: fomos vencidos pelo falso moralismo,

Nos jogaram num profundo abismo,

Sem ponderar sobre os verdadeiros riscos.

Abriram mão da Democracia,

No céu, choram as almas daqueles que lutaram pela liberdade e autonomia

De um país falido e que aos seus filhos silencia.

Mas, as sementes foram plantadas

E estão sendo germinadas,

Onde houver ódio, amor será minha palavra,

Esse não é o fim da caminhada,

Não perdemos a guerra, apenas uma batalha. 

 

– A luta continua, seremos resistência. 

Anúncios

3 comentários em “Luto agora é verbo

  1. Lembraste-me de Belchior:
    Por isso cuidado, meu bem
    Há perigo na esquina
    Eles venceram e o sinal
    Está fechado pra nós
    Que somos jovens

    Minha dor é perceber
    Que apesar de termos
    Feito tudo o que fizemos
    Ainda somos os mesmos
    E vivemos
    Ainda somos os mesmos
    E vivemos
    Como os nossos pais

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s