Informação

No Meu Bule Não!

46622815_343914776392623_124249667251732480_n

Depois do episódio em que uma fazenda certificada pela Starbucks é flagrada utilizando trabalho escravo, em agosto desse ano, uma nova campanha está mobilizando a internet. A hashtag “No Meu Bule Não” alerta para a situação que coloca em risco 450 famílias do Quilombo Campo Grande, em Minas Gerais.

Desde 1998, a Fazenda Ariadnópolis é disputada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que espera que essas terras sejam destinadas para a reforma agrária.

Em 2011, foi requerida pela massa falida da companhia agropecuária “Irmãos Azevedo” (Capia) a “Ação Reintegratória de Posse nº 0024.11.188.917-6”, que ficou parada durante 5 anos, até que foi homologado o plano de recuperação judicial de Capia, em 2016. A partir daí os interesses do barão do café, João Faria da Silva entram em jogo. A minuta da massa falida dos Irmãos Azevedo incluía o arrendamento de 3.195 hectares da Fazenda Ariadnópolis para a Jodil Agropecuária e Participações Ltda, propriedade de Faria.

No início do mês de novembro, uma liminar assinada pelo juiz Walter Zwicker Esbaille Junior, da Vara Agrária de Minas Gerais, autoriza o despejo das 450 famílias residentes do Quilombo. A ação beneficia os interesses de João Faria, que é considerado o maior produtor individual de café do mundo.

 

Marcas envolvidas

Nestlé e a Jacob’s Douwe Egberts são as maiores compradoras dos grãos do barão do café, João Faria, e são donas de marcas como Nespresso, Nescafé, Caboclo, Pilão, Café Pelé, Café do Ponto, L’OR, Damasco e Senseo, etc. Essas empresas irão lucrar ainda mais com o despejo das famílias.

 

E a campanha, do que se trata?

#NoMeuBuleNão propõe o boicote às marcas citadas acima, pedindo para que as pessoas fotografem ou filmem mostrando que não consomem marcas que compram café da Terra Fonte, empresa de João Faria da Silva.

Para os apaixonados por café, uma boa alternativa é experimentar e incentivar o uso de café orgânico, produzido sem a utilização de fertilizantes químicos e agrotóxicos.

Maiores informações disponíveis na página da campanha no facebook.

 

 

Fontes:

Maior produtor de café do Brasil avança sobre fazenda ocupada há 20 anos por famílias sem-terra – https://deolhonosruralistas.com.br/blog/2018/11/13/maior-produtor-de-cafe-do-brasil-avanca-sobre-fazenda-ocupada-ha-20-anos-por-familias-sem-terra/

Despejo de 450 famílias do quilombo Campo Grande interessa a ‘barão do café’ – https://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2018/11/despejo-do-quilombo-campo-grande-interessa-a-barao-do-cafe

Anúncios

2 comentários em “No Meu Bule Não!

Deixe uma resposta para Imparciup Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s