Resenhas

Resenha – O vento lá fora

02

Sentimentalismo. Palavra simples, geralmente muito utilizada, mas pouco entendida. É visto por alguns como drama, por outros como vida, a razão do existir. Se fosse possível resumir em uma palavra “O vento lá fora”, seria em sentimentalismo: puro e singelo. Mas, apenas a possibilidade de resumi-lo já é absurda, um ultraje, quase que um crime. É preciso mergulhar de cabeça no universo sentimental de Fernando Pessoa, narrado por Cleonice Berardinelli e Maria Bethania para sentir na própria pele uma enxurrada de sentimentos desvairados que nos fazem transbordar.

Arre, estou farto de semideuses!

Onde é que há gente no mundo?

Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?

Trecho de “Poema em Linha Reta” – Retirado do livro Poemas de Ávaro de Campos, edição de Cleonice Berardinelli (Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999, pp.234-5)

É difícil definir Fernando Pessoa, tanto como poeta tanto como ser humano. Ao longo do vídeo, várias foram as definições utilizadas por Cleonice. “Poeta dramático”, “Poeta clássico, pagão da renascença” entre outros, mas, a que definição que mais me chamou atenção foi a “Poeta metafísico”. A professora vai além: diz que o poeta tinha poemas esotéricos, que falavam sobre um Além, sobre o ser antes de ser.

E eu vou, e a luz do gládio erguido dá
Em minha face calma.
Cheio de Deus, não temo o que virá,
Pois, venha o que vier, nunca será
Maior do que a minha alma.

Trecho de Mensagem – Brasão – Segunda / D. Fernando, Infante de Portugal.

É quase que impossível não se apaixonar pela obra de Fernando Pessoa ao assistir o vídeo. E, aparentemente, ainda mais difícil escolher um poema favorito. Mas, “Tenho tanto sentimento” é, certamente, um de meus favoritos.

Tenho tanto sentimento

Que é frequente persuadir-me

De que sou sentimental,

Mas reconheço, ao medir-me,

Que tudo isso é pensamento,

Que não senti afinal. ”

Cleonice diz que, o poema “Furia da noite” (Furia, sem acento, pois é um verbo que ele inventou) define o que a poesia é. “É o ar, o próprio ar em movimento”, ela diz.

Furia na noite o vento

Num grande som de alongar.

Não há no meu pensamento

Senão não poder parar.

 

Parece que a alma tem

Treva onde sopre a crescer

Uma loucura que vem

De querer compreender.

 

Raiva nas trevas o vento

Sem se poder libertar.

Estou preso ao meu pensamento

Como o vento preso ao ar.”

 

A poesia de Fernando Pessoa é encantadora pois consegue demonstrar o que não pode ser mostrado, decifrar o indecifrável contido no imaginário do ser humano, falar sobre o que nunca foi dito por falta de palavras, por falta de contexto, por falta de vontade e desejo.

Tudo em “O vento lá fora” remete à sensibilidade: o plano de cena, a delicadeza dos pequenos detalhes, das entrelinhas, dos bastidores mostrados em cada passagem – o olhar de Cleonice, de Bethania, as mãos cruzadas, as expressões faciais. As correções de Berardinelli e o respeito de Maria Bethania que acatava e se mostrava aberta aos ensinamentos da professora: “Tirei 10”, “Lindo, professora”.

Cleonice afirma que o professor de Literatura tem que ser um pouco ator: “A interpretação do verso está muito perto duma representação teatral”. E assim, com maestria, ela tem cumprido muito bem o seu papel – além de educadora, é uma belíssima atriz, que consegue passar para o outro a coisa mais preciosa que existe: o sentimento.

 

*Trabalho acadêmico realizado em 2018 para a disciplina “Análise Textual” pela FACHA – Faculdades Integradas Hélio Alonso

 

Bibliografia

O vento lá fora – Maria Bethânia e Cleonice Berardinelli – https://www.youtube.com/watch?v=Epp6dRy1Cmo
Poema em linha reta, de Fernando Pessoa | Poesia PapodeHomem – https://papodehomem.com.br/poema-em-linha-reta-de-fernando-pessoa-poesia-papodehomem/
Anúncios

Um comentário em “Resenha – O vento lá fora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s